terça-feira, 21 de setembro de 2010

HAHA, Adoooro esses malucos!

SEVENAID

Em breve música nova, clipe e logo mais, um álbum! *-*
Abraço. :D


Hoje to sem criatividade para postar (não só hoje).



A Criatividade ainda não retornou ao lar.
Por acaso não viu ela por aí?

Frase de Bill Maher.


"Antes do homem aprender a ser racional e justo, ele aprendeu a fazer armas nucleares"



É assustador.

Se você ver neve do lado de fora, pode significar duas coisas:
Ou o mundo está acabando;
Ou você está na Argentina.
Qual é pior?

sábado, 18 de setembro de 2010

Existe mundo ao seu redor.


Ela nunca havia ouvido falar em rádio.
O pai aparecera certa vez em casa com aquela caixa que produzia som. Toda a família se reuniu em torno da caixa mágica e ouviu atentamente, balançando a cabeça de acordo com o ritmo das músicas que tocavam. Ela ficara maravilhada com tal tecnologia, e passava a maior parte do tempo em volta da caixa, ouvindo e sorrindo.
Voltava da escola, sentava-se em frente à caixa, apertava o botão vermelho e sorria alegremente. Largara sua boneca, não brincava mais de casinha com as amigas da rua e tampouco saia de casa. Era tão mágica aquela caixa, tão bonita, com botões coloridos e uma luzinha esverdeada que acendia quando a caixa era ligada.
Porém, Ela, tão nova, só queria saber da caixa, pouco falava e começou a ir mal no colégio. A caixa tornara-se um vício.
Certa vez, após voltar da escola, Ela mal largou a pesada mochila e saiu à procura da caixa. Mas não a encontrava em lugar algum. Foi chorando até seu pai, perguntando se ele havia visto a caixa mágica, e ficou totalmente sem fala quando o pai respondeu-lhe calmamente, que a caixa a estava prejudicando e a família estava passando por dificuldades financeiras, portanto ele resolveu vendê-la.
Ela chorou por algum tempo, até que foi se olhar no espelho. Estava com aparência um tanto estranha, cabelos desgrenhados e parecia estar mais magra. Saiu na rua e viu suas amigas brincando de boneca, todas sorrindo, correndo e se divertindo. Olhou para o alto, e ouviu os passarinhos cantando. Eles faziam música! Era tudo tão lindo!
Como Ela pôde ficar tão iludida e tão viciada em algo que lhe privava da realidade?

Existe mundo ao seu redor.

Re: Comunicado.


Olá, meu nome é Criatividade.
Eu fugi sim, e tenho meus motivos. Creio que minha dona (possa-se dizer) não necessite mais de minhas ideias. Ela lê os textos em que eu a ajudo a escrever (na verdade, pode-se dizer que, sou eu que escrevo, ela só põe no papel) e depois os apaga. Ela anda muito exigente e por isso resolvi fugir. Só retornarei quando Ela realmente sentir minha falta e notar que não há como viver sem mim.
Obrigada.

Comunicado.


Venho por meio deste, comunicar-lhe que minha criatividade fugiu.
Não sei o que fiz de mal à ela, talvez eu não a tenha usado muito, e sentindo-se sozinha, ela resolveu fugir. Ou eu a tenha usado muito, e sentindo-se cansada, ela resolveu fugir. Ou ela pode ter apenas se escondido, fazendo uma brincadeirinha (ela adora ser engraçada), como de costume.
Portanto, se você avistá-la em algum lugar vagando, favor me informar.
E se você estiver lendo isso, Criatividade, por favor retorne à seu lar, você me faz extrema falta.
Agradeço a compreensão,
Atenciosamente, Marina.

Trecho de uma história qualquer.


Trecho de uma história inacabada, por meados de Novembro de 2007.


- Ô Bob, tu disse alguma coisa, meu?
- Eu não disse nada, deve ter sido o vento.
Eu não estava entendendo nada:
- Como assim Johnny? Sou eu, ô mongolão!
- Meu Deus, Bob! Eu ouvi de novo, e não foi o vento... Acho que tem espíritos aqui! - Johnny tremia enquanto falava, olhando em volta apavorado.
- Claro. E o coelhinho da Páscoa tá tomando chá comigo aqui na cozinha. Vê se cresce! Tu tá assistindo muito filme de terror. _ Bob já perdia a paciência.
- Não, eu to falando sério, meu! Eu ouvi mesmo!
- Ouviu o que, seu retardado? A minha voz? _ respondi sarcasticamente.
Então quando Johnny saiu do sofá gritando e correndo feito maluco, resolvi desligar a televisão e me olhar no espelho.
- Johnny, seu doido, para de correr aqui dentro! Se quebrar alguma coisa, minha mãe te mata! Mas mudando de assunto, tu não viu a Wanda?
- Achei que ela tava tomando chá contigo e o Coelhinho da Páscoa...
- Engraçadinho.
Eu não me enxergava no espelho. Nadinha. Eu estava invisível, só podia ser isso! Meu Deus! Isso era demais!

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Aurélio pulando no caixão.

Fiu o que?



(clique para ampliar)

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Mãe sincera.

Faz Sentido.

Chato e hipnotizante.

E quem nunca esqueceu?

Hoje em dia, qualquer funkeira pode se candidatar.

E ainda conseguem votos.

Enche o tanque aí.

Tomo um café, um Guaraná, pra me animar,

Mas ficou tão tarde, que é melhor deixar pra lá.
Quando penso em nós dois deixo tudo pra depois.
Quando penso em nós três, fica pra outra vez.



Ah, essas músicas que permanecem na cabeça por semanas. '-'

Folgado!

Lugar Nenhum é assim.


"Ela morava numa pequena cidade no interior de Kyrgyzstan, chamada Lugar Nenhum.
Talvez você já tenha ouvido falar à respeito dessa pequena cidade. Lugar Nenhum não tem beleza, mas Lugar Nenhum é uma cidade aconchegante, apesar de acontecerem coisas um tanto estranhas, as quais não vem ao caso citar. Não agora, talvez mais tarde.
Mas continuando, Lugar Nenhum atrai muitos visitantes, devido à algumas crateras que lá existem, algumas espécies exóticas de animais e plantas... Mas não há muitos motivos para visitar Lugar Nenhum.
Ela nem sabe por que mora em Lugar Nenhum, não tem família lá, nem muitos amigos, nem mesmo emprego. Ela realmente não sabia como havia parado lá. Mas como era fotógrafa, se interessou por Lugar Nenhum. Antes de conhecer a cidade, claro. Arrependeu-se. Porém, não é assim tão fácil sair de lá. Lugar Nenhum é tão estranho! Não é tão simples sair, até por que não há movimento, nem locomoção.
O que Ela fazia lá, então?
Queria tanto ser famosa, mostrar suas fotografias ao mundo! Mas Ela era péssima fotógrafa. Coitada, acreditava que tinha talento. Contudo, se ela achava suas fotos bonitas, alguém em algum lugar do mundo deveria achá-las também. Assim pensava Ela."


Um dia, quem sabe, continuo.

Então, o que aconteceu?


Há várias possibilidades. Embora algumas sejam um tanto óbvias, podem haver algumas ideias mais criativas. Você, possa talvez me responder: "O que aconteceu com ela?". O criador da resposta mais criativa, não ganha nada com isso... mas seria interessante saber o que outras pessoas imaginaram.
Só pra constar, eu ri aqui.

sábado, 4 de setembro de 2010

Aprenda a desenhar uma coruja facilmete.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...